9 CONSELHOS PARA QUEM VAI SE DIVORCIAR

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Quando um casal decide se divorciar, surgem muitas dúvidas e incertezas sobre o futuro daquela família. Hoje o nosso post vai trazer 9 super conselhos que merecem uma extensa reflexão:

  1. MUDANÇA NO ESTILO DE VIDA: Um dos primeiros impactos do divórcio é a ausência da renda do outro cônjuge no orçamento familiar. Antes os salários de duas pessoas sustentavam uma só casa, agora os mesmos salários vão sustentar duas.
  2. REDUZIR O PADRÃO DE VIDA: Na maioria dos casos reduzir o padrão de vida nos primeiros meses após a separação, ajuda bastante para que essa família se estabilize financeiramente.
  3. SAIBA O QUANTO VOCÊ CUSTA: Não é nada agradável descobrir que você gasta mais do que efetivamente ganha, entender o seu custo mensal é um ponto de partida importantíssimo.
  4. O DIVÓRCIO É IRREVOGAVEL: Uma vez dada a sentença pelo juiz, se o casal se reconciliar é preciso casar novamente! Então pense bem antes de dizer ao juiz que não quer mais!
  5. SE A SEPARAÇÃO NÃO FOR AMIGÁVEL, É MELHOR TER DOIS ADVOGADOS: Não adianta tentar economizar e não dormir bem pensando se realmente você recebeu o que deveria! Se não há consenso cada um com o seu advogado.
  6. E COMO SAIR DE UMA EMPRESA: Em termos técnicos o divórcio é bem parecido com a dissolução de uma sociedade empresarial. Onde haviam somas de capital, vai haver divisão de cotas, retirada de dinheiro e consequentemente menos investimento. Criar uma sociedade é uma soma de patrimônios, dissolver uma empresa subtrai consideravelmente o seu porte financeiro. O divórcio pode inclusive te falir! Rsrs
  7. PREPARE-SE EMOCIONALMENTE: Nada é tão ruim que não possa piorar! Na maioria dos casos é casa nova e vida nova, entretanto, uma fase de luto sempre envolve essas relações. Faça terapia, converse com amigos e ouça conselhos dos seus pais.
  8. TENHA RESPONSABILIDADE AFETIVA: É importante lembrar que se colocar no lugar do outro não custa nada. O respeito é essencial, ainda que você não acredite, ele também está sofrendo!
  9. QUEM GANHA MAIS PAGA MAIS: Nem sempre os gastos com os filhos devem ser divididos igualitariamente, depende da condição de cada um. O ideal é ser dividido proporcionalmente as possibilidades de cada um. Saiba o quanto cada membro custa individualmente.